Executivos Brasileiros Querem Morar no Exterior

Nos últimos dois anos, houve um aumento na procura de altos executivos brasileiros por oportunidades profissionais em países da Europa e nos Estados Unidos, segundo a headhunter Ângela Pêgas, sócia da consultoria suíça Egon Zehnder. O motivo, claro, é a fraca economia doméstica “Além das dificuldades em diferentes segmentos”, diz Ângela, “pesa também o fato de termos pouca clareza sobre quando esse ciclo econômico vai se inverter, de quando o cenário será mais positivo, com crescimento.”

Há ainda um fator pessoal. “No passado, os profissionais queriam ir para o exterior para ter uma experiência de carreira, se tornarem executivos mais globais e terem uma maior possibilidade de crescimento”, afirma a consultora. “Hoje, o que vale mais é a oportunidade de seus filhos viverem em uma sociedade com menos violência e com valores mais fortes praticados.” Segundo ela, os executivos estão mais preocupados com a segurança de suas famílias e com a qualidade da educação das crianças do que diretamente com suas carreiras. “São decisões ligadas principalmente à vida familiar.”

Posições de alta gestão em empresas no exterior, no entanto, ainda são raras para os brasileiros. O que há são casos pontuais. “Normalmente, o mais comum é serem chamados por um ex-chefe estrangeiro que migrou para outra companhia”, diz Ângela. Outra possibilidade, diz ela, é o profissional ter uma especialidade muito difícil de ser encontrada no mercado.

O caminho mais fácil para sair do Brasil é, portanto, a expatriação dentro da própria empresa. Até dois anos atrás, essas oportunidades para os brasileiros contratados por multinacionais se restringiam principalmente aos estágios iniciais da carreira, segundo Alexia Franco, sócio-fundadora da Unique Group, consultoria especializada em recrutamento de executivos de média e alta gestão. “Era comum que o executivo em formação fosse transferido para o exterior”, afirma ela. “Quase não havia cargos de direção disponíveis para os brasileiros”.

 

Saiba mais em:

http://epocanegocios.globo.com/Inspiracao/Carreira/noticia/2015/05/os-executivos-brasileiros-querem-trabalhar-no-exterior.html