Trabalho no exterior

No fim do ano passado, o veterinário Leonardo Ceravolo Burcius, de 35 anos, decidiu que era hora de dar um tempo do Brasil. Desanimado com o quadro político e econômico do país, que ele descreve como turbulento, o gerente da MSD Saúde Animal, divisão de produtos veterinários do grupo farmacêutico Merck Sharp & Dohme, decidiu se candidatar internamente a uma posição como diretor de marketing regional das Américas, para trabalhar em Madison, nos Estados Unidos.

Aprovado em fevereiro, ele deve se mudar em junho para assumir o novo cargo e diz ter certeza de que o momento não poderia ser mais adequado à mudança. “O cenário atual está muito ruim, o que faz com que pontos críticos do Brasil, como a violência e os problemas na saúde e na educação, fiquem ainda mais evidentes”, diz o diretor da MSD.

A opção feita por Leonardo não é um caso isolado. Uma pesquisa da empresa de recrutamento Hays com 7 000 executivos mostrou que, enquanto 62% deles estavam dispostos a aceitar um cargo fora do país em 2013, esse índice chegou a 83% em 2014.

Saiba mais: http://exame.abril.com.br/revista-voce-sa/noticias/profissionais-brasileiros-buscam-trabalho-no-exterior

Fonte: Portal Exame